Santa Sé amplia indulgência plenária do Dia de Finados para todo o mês de novembro

  • dia 29 de outubro de 2020

Santa Sé amplia indulgência plenária do Dia de Finados para todo o mês de novembro

Na Comemoração de Todos os Fiéis Defuntos, no dia 2 de novembro, milhões de fiéis de todo o mundo visitam os cemitérios para rezar pelos falecidos de suas famílias e obterem a indulgência plenária para oferecê-las às almas do purgatório.

Normalmente, a indulgência era concedida pela Santa Sé se o fiel visitasse algum cemitério entre os dia 1º e 8 de novembro e caso cumprisse as condições necessárias para obtê-la (oração pelos fiéis defuntos, confissão, comunhão e oração pelas intenção do Santo Padre).

Entretanto, este ano, devido à pandemia, a Penitenciaria Apostólica, por meio de um decreto, estendeu o tempo para obter a indulgência, com o intuito de evitar aglomerações e permitir que um maior número possível de fiéis possa obtê-la. Assim, a indulgência poderá ser obtida até o fim do mês de novembro.

 mudança também ocorreu com a indulgência específica do dia 2 de novembro, quando podia-se obter uma indulgência plenária com a visita piedosa a um oratório ou igreja e rezar ali um Pai-Nosso e um Credo, juntamente com o cumprimento das condições necessárias para obter qualquer indulgência plenária (confissão, comunhão e oração pelo Santo Padre). O decreto permitiu que essa indulgência fosse obtida em qualquer dia do mês de novembro, a escolha de cada um dos fiéis.

Além disso, os idosos, doentes e todos aqueles que, por motivos graves, não podem sair de casa, devido à decisão das autoridades ou por outra razão, podem lograr a indulgência se se unirem espiritualmente aos outros fiéis e se comprometerem a tentar cumprir o quanto antes as três condições para lucrar a indulgência (confissão, comunhão e oração pelo Santo Padre).  

O decreto convida essas pessoas a rezar, diante de uma imagem de Jesus ou da Virgem Maria, orações pelos fiéis defuntos, como as laudes ou as vésperas do Ofício para os Mortos, o Rosário, o Terço da Misericórdia ou outras devoções oferecidas aos defuntos. Pode-se, também, meditar uma passagem do Evangelho e realizar uma obra de misericórdia, oferecendo-a a Deus.

Fonte: Vatican News

 

 

Indulgências Plenárias para o Dia de Finados

 

Ao fiel que visitar devotamente um cemitério e rezar, mesmo em espírito, pelos defuntos, concede-se indulgências aplicável às almas do Purgatório. Esta indulgência será plenária (cumprindo as 4 condições), cada dia, durante todo mês de novembro; nos outros dias do ano será parcial;

Como fazer para adquirir essa indulgência plenária para as almas do purgatório?

Para adquirir a INDULGÊNCIA PLENÁRIA é preciso ir ao cemitério, rezar devotamente pelos defuntos e preencher essas três condições:

  1. a) confissão sacramental – Estar com sua confissão em dia. Cada confissão vale para as indulgências obtidas até uns 15 dias antes e para as que serão obtidas até uns 15 dias depois de recebido o sacramento;
  2. b) comunhão eucarística – é necessária uma comunhão em estado de graça (sem pecado grave ou mortal) para cada indulgência; Precisa comungar na missa, não só no dia de finados, mas também pode ser em qualquer Missa de Novembro, por autorização especial da Santa Sé devido à Pandemia;
  3. c) oração nas intenções do Sumo Pontífice – rezar para cada indulgência; 1 Pai – Nosso, 1 Ave – Maria e um Glória ao Pai;
  4. d) exclusão de qualquer apego ao pecado, mesmo venial.

Obs. Lembrando que tais indulgências, uma para cada missa apenas, pode ser oferecida para as almas do purgatório, ou para um falecido conhecido ou para o perdão de seus próprios pecados e penas temporais;

Tenho que me confessar, comungar e rezar pelo Papa no mesmo dia?
As três condições podem ser preenchidas em dias diversos, antes ou após a realização da obra prescrita; mas convém que a comunhão e a oração nas intenções do Soberano Pontífice se façam no mesmo dia em que se busca lucrar a indulgência.

Quais as orações devo fazer pelas intenções do Santo Padre?
A condição da oração nas intenções do Sumo Pontífice pode ser plenamente cumprida recitando em suas intenções um Pai-nosso e Ave-Maria e um Glória ao Pai; mas é facultado a todos os fiéis recitarem qualquer outra oração conforme sua piedade e devoção para com o Pontífice Romano (Um creio, um terço, uma Salve Rainha, uma ladainha, etc).

Também é muito importante ressaltar que, para lucrar qualquer indulgência plenária, é imprescindível que não tenhamos nenhum apego ao pecado, mesmo pecados veniais. Portanto, qualquer pessoa que se mantenha cometendo pecados com certa frequência, como vícios e outros tipos de pecados que se repetem, mesmo que sejam veniais, sem nem mesmo lutar para se afastar deles, não conseguirá lucrar uma indulgência plenária, apenas parcial.

Não fui ao cemitério, nem rezei pelos defuntos ou pelas intenções do Papa, nem confessei e não comunguei no Dia de Finados. E agora, posso ainda conseguir as indulgências para as almas do purgatório?

Sim. Para aqueles que não foram ao cemitério no dia de finados, não confessaram, não comungaram e/ou não rezaram pelo Papa ainda há uma chance. Eles tem até o último dia de novembro para observarem todas as condições e obterem a indulgência plenária.

Obs. Lembrando que a ida ao cemitério é opcional. Mas a participação numa Missa durante este mês é obrigatória junto com as outras condições para se receber a indulgência;

Fonte: Blog – Aprendendo a ser cristã e católica.

PRÓXIMO EVENTO